segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Bem, um ano e alguns meses se passaram e, talvez, Ashley e eu estivéssemos indo um pouco rápido, porém sentíamos que o destino estava ligando um ao outro. Era como se o próprio destino estivesse fazendo algo para isso acontecer e falasse:
- Tiago, essa Sim será sua namorada, noiva, esposa e futura mãe de seus filhos.
Bem, eu acredito, sabe? Vai que... não é? Que o destino deu um ao outro. (risos)


Então, queríamos um casamento mesmo, não apenas vivermos juntos, mas casar de verdade, com direito a aliança no dedo anelar da mão esquerda de ambos.

E, bem, foi o que aconteceu. Marcamos o nosso dia, convidamos alguns para a cerimônia sendo na Mansão Von Assombro que, por sinal, é muito linda.


- Olá, futura Sra. Veiga. - E beijei sua mão

E comecei então o meu discurso. Eu falo muito. Talvez eu tenha puxado isso ao meu pai, pois ele não calava a boca e eu faço o mesmo. (risos)


- Ashley, confesso que a primeira vez que te vi não imaginei que um dia fossemos nos casar. Digo, você e eu. Acredito que valeu a pena ter te recomendado aqueles salgados, sabe? - Soltei um leve sorriso - Será que se eu não tivesse feito isso estaríamos casando agora? Bom, talvez. Eu acredito no destino e que o mesmo nos preparou um para o outro. Se não fosse pelos salgados, quem sabe de outra maneira? Com bebida no restaurante? Ou de repente topar um no outro na academia? Se esbarrando pela rua?

Pegando a sua mão comecei a falar algo a mais para complementar.


- Quero que você seja a Sim que ficará comigo até o fim, que acordará junto a mim todas as manhãs, que seja a mãe dos meus filhos. Resumindo tudo, quero que você seja a minha esposa!
- Ai, Tiago! Pára ou vai me fazer borrar a maquiagem. - Falou emocionada
- Eu te amo, Ashley! E te prometo que farei de você a Sim mais feliz.

Então, começamos os votos.



- Eu, Tiago, tomo a sua mão, Ashley, para ser a minha esposa, para ter e manter deste dia em diante, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, prometendo te respeitar e te amar até que a Dona Morte venha nos buscar... aquela maldita.

Após o seu voto foi o momento de selar aquela união.


- Esse beijo será diferente dos demais beijos que selaram a cada etapa do nosso relacionamento.
- Como assim? - Perguntou desentendida
- Assim!


Saindo de lá como Sr. e Sra. Veiga, levei ela para casa, mas, para sua surpresa, não era a minha casa onde vivi ainda solteiro e nem a sua casa, mas, sim, a NOSSA casa. Onde iríamos começar a segunda parte da nossa história.


- Sra. Veiga, aqui chegamos, aqui ficamos e aqui iremos morar!
- Hein?
- Isso mesmo, amor! Essa será a nossa casa de hoje em diante. - Confirmei a ela - Estive fazendo uma economia com os simoleons que recebia dos direitos autorais de meus livros e comprei essa casa.
- Mas e a outra?
- A outra era alugada, assim como a sua, mas essa aqui é nossa!

2 comentários

Awwww! Que coisa mais fofa! Tiago está mega apaixonado! E ele de fatp ´recisa de uma Ashley para colocar um eixo na sua vida hahahaha Que essa união seja abençoada e dure muito! Felicidades aos pombinhos!

REPLY

De mais, até! HAHAHA
Sim, precisa mesmo. Ele é muito impulsivo e ela sabe colocar as coisas em ordem. xD
Com certeza vai durar! <3 Obrigado, Martinha!

REPLY

Eu, Tiago Veiga . 2017 Copyright. All rights reserved. Powered by Blogger
Blog Templates Free Blogger Templates